12 de julho de 2019

O Microsoft Azure possui uma das soluções de Disaster Recovery (DraaS) mais completas do mercado e de fácil configuração. Você determina todo seu planejamento primeiramente, respeitando seu RTO e RPO e depois configura de forma simples seu DR.

Basicamente os itens de configuração são:

– Criar uma conta no Portal do Azure;

– Configurar uma Rede no Azure e um Recovery Vault;

– Configurar uma VPN com o Azure;

– Configurar um Traffic Manager para direcionar seu tráfego entre o ambiente principal e o ambiente de DR caso ocorra um incidente;

– Instalar um Configuration/Process Server em seu ambiente On-Premise (é um Template de máquina virtual);

– Fazer a descoberta de seus Workloads que deseja proteger e distribua os agentes de replicação;

– Iniciar a replicação para o Azure conforme seu plano de replicação configurado;

– Periodicamente fazer testes de Failover para o Azure (com seu ambiente on-premise em funcionamento) e direcionar alguns usuários para testar seu ambiente de DR para ver se está OK;

– Finalize seu ambiente de Failover

Nos custos, basicamente são os valores dos agentes de DR, Storage Account (os discos gerenciados só serão cobrados quanto a máquina virtual estiver em funcionamento). e a máquina virtual que só será cobrada quando estiver ligada.

Claro que você pode criar um ambiente mais elaborado, caso você tenha Workloads que precisam de um RTO e RPO baixíssimo, usando o Always On do SQL Server, o HSR do SAP, entre outras features se necessário.

Procure um Parceiro Microsoft para lhe auxiliar na jornada na nuvem de seu ambiente de DR e proteja-se!

Se quiser se aprofundar mais, segue informações adicionais:

Planejador de Implantação do Azure Site Recovery

Azure Site Recovery

Central de Arquitetura de Recuperação de Desastres

SAP no Azure

Backup no Azure